quarta-feira, 24 de agosto de 2016

[RESENHA] A RESPOSTA



Autor: Kathryn Stockett
Editora:Bertrand Brasil
Páginas:574
Gênero: Romance
Minha nota: 5/5


Sinopse: Uma história de otimismo ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA. Eugenia Skeeter Phelan acabou de se graduar na faculdade e está ansiosa para tornar-se escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Porém, o único emprego que consegue é como colunista de dicas domésticas do jornal local. É assim que ela se aproxima de Aibellen, a empregada de uma de suas amigas. Em contanto com ela, Skeeter começa a se lembrar da negra que a criou e, aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, tem uma idéia perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas. Mesmo com receio de prováveis retaliações, ela consegue a ajuda de Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas, mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que, por não levar desaforo para casa, já esteve por diversas vezes desempregada após bater boca com suas patroas. Uma história emocionante e estarrecedora onde a cor da pele das pessoas determina toda a sua vida. Um livro que, devido ao seu tema, chegou a ser recusado por quase sessenta editoras antes de ser publicado. A história ganhou adaptação para o cinema, no Brasil com o nome "Histórias Cruzadas". O filme foi indicado ao Oscar em 2012 na categoria melhor atriz, melhor atriz coadjuvante e melhor roteiro adaptado.





Skeeter acabou de voltar para casa dos pais após graduar-se na universidade Ole Miss. Possui um diploma, mas o ano é 1962, a cidade é Jackson, no Mississippi, e sua mãe não vai sossegar até ver a filha com um anel de noivado no dedo. Normalmente Skeeter encontraria consolo junto de sua adorada Constantine, a empregada da casa e a mulher que a criou, mas Constantine desapareceu e ninguém parece disposto a contar a Skeeter para onde ela foi. Aibileen é uma empregada negra, mulher sábia e imponente, que já está criando sua décima sétima criança branca. Algo  mudou dentro dela depois da perda do filho, morto enquanto seus patrões faziam vista grossa. Aibileen é devotada à menininha de quem cuida, apesar de saber que ambas correm um sério risco de se magoarem nessa relação. Minny é a, melhor amiga de Aibileen. Cozinha como ninguém mas não consegue controlar a própria língua e, por isso, perde um emprego atrás do outro. Minny finalmente encontra serviço trabalhando para uma mulher que acabou de chegar à cidade e por conta disso não sabe da reputação da criada. Mas a nova patroa de Minny tem seus próprios segredos. Embora bastantes diferentes umas das outras, essas mulheres vão unir forças num projeto clandestino que colocará todas em perigo e mudaram suas histórias.




A história desse livro, mostra a força das mulheres contra um sistema preconceituoso e humilhante, em uma época que as mulheres negras não tinham voz, elas usaram papel e caneta para contar suas histórias de vida, me emocionei com cada personagem, aprendi que temos que lutar a cada dia, e não desistir. Leia esse livro e se encante com essas protagonistas, que fizeram a diferença em sua cidade. 

Um bom dia para todos. 

4 comentários:

  1. Oieeee Su, eu quero muito ler esse livro, pois assisti o filme e amei!!
    Adorei sua resenha amiga!! Beijos!!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Day, leia sim, ele é tão bom quanto o filme.bjs

      Excluir
  2. Hello Suelen, boa tarde!
    Eu já assistir o filme e amei, agora quero ler o livro. O livro está na minha lista do BF e meu plano é ler esse livro ainda esse ano.
    Amei a resenha, beijoos!
    Refúgio da Ju

    ResponderExcluir
  3. Eu só assisti o filme e me emocionei demais,Quero muito ler o livro.
    Adorei a resenha.
    Seu Blog esta lindo Parabéns!

    www.leiturasdadebora.com.br
    Instagram: @leiturasdadebora

    ResponderExcluir

Curta nossa fanpage!